Buscar
  • Fr. Joaquim OSC

Somos Parte da Criação

Às vezes quando paro para descansar a mente, lentamente vou varrendo todos os pensamentos de minha psique e o ultimo que me sobra é a imagem do mundo recém-criado que emocionado quase sempre o deixo ficar. Gosto da imagem que a inocência de minha mente criou a respeito do Éden. Naquele momento é como se toda a criação, o mundo todo, fosse contido em um único jardim e não me incomoda nenhum de meus questionamentos sobre a existência humana, mas basta-me admirar o que sou capaz de imaginar. Toda essa beleza contida em minha imaginação revela-me Deus.

Por isso, em vários momentos da minha vida gosto de recarregar minhas energias observando a natureza. As aves, as plantas e os animais, assim como, o sol, a lua, as estrelas e o céu conduzem-me a presença do Criador. No livro de Genesis capitulo 01 versículo 26, já depois de ter criado a Terra e o céu e tudo que há neles, Deus disse: “Façamos o ser-humano a nossa imagem e segundo a nossa semelhança...” Isso é confortante e majestoso. Somos a ultima criatura da Criação, da qual Deus quis usar de toda a criação para nos criar. Há em nós um pouco de tudo que podemos ver, ouvir, ou sentir.

Desde o início de sua existência até os dias atuais, o homem, sempre encontrou maneiras para contrariar sua criação. Não houve, até o presente momento, nenhuma geração que não desrespeitasse a Deus. Para mim é difícil entender criaturas que só pensam em si mesmas, no entanto, se contrapõem causando sua autodestruição. A cada Arvore que cortamos, a cada queimada que provocamos, cada lixo que jogamos no meio ambiente entre tantas outras agressividades que praticamos, é um pouco de nós que vai sendo destruído. Somos criaturas da Criação. Criados por Deus em sintonia com toda a obra criada. Deus nos deu poder sobre toda criação, mas é bom refletirmos que sem o restante da Criação não há ser-humano.

Seria muito pessimista se não ressaltasse que existem entre muitos aqueles que zelam da Criação. Existem alguns em meio à humanidade que ainda revelam seu amor pela criação deixando que se exale a docilidade do Criador através de seus gestos de amor pela vida de toda criatura. A estes devemos respeito. É por meio de pessoas assim e pela Graça e manifestação de Deus que o mundo ainda é mundo. Deus nunca nos abandonou.

Estamos em um momento difícil na história da humanidade. Parece que todo mal que fizemos a Criação está pesando o outro lado da balança. O isolamento, ou distanciamento social, nos faz refletir o quanto somos vulneráveis ao isolarmo-nos em nós mesmos. Agora que a liberdade vale ouro e que um abraço faz toda falta vemos o quanto fomos egoístas em ir ao encontro do outro somente quando precisávamos. Talvez todo esse medo do sofrimento e da morte que se instalou no mundo todo faça-nos entender que não podemos continuar vivendo se não cuidarmos da vida. Cuidar da vida não é só cuidar de si, mas cuidar de toda a Criação. A humanidade, com a pandemia do Covid-19, experimenta a fragilidade e frágil pode chegar a se questionar sobre sua existência e se perguntar se não corremos risco de extinção. Bastou um pequeno vírus, dez mil vezes menor que a espessura de um único fio de cabelo humano, para nos mostrar que, também nós, estamos sujeitos a extinção, que somos frágeis e que não somos autossuficientes. O homem que extinguiu diversas espécies como se fosse dono de tudo e delas não precisasse mais, agora se depara com o medo e grita em seu próprio interior: O que será de nós?

Tenho a resposta para essa pergunta. A maioria de nós vai sobreviver e, mais uma vez, vamos vencer ao um marco na história da humanidade. Mas não se enganem. Não vamos vencer a este caos porque somos fortes e capazes, mas sim porque Deus é misericordioso.

Muitos se questionam sobre Deus neste momento de tensão. Uns dizem: Onde está Deus? Ele nos abandonou. Outros dizem: Deus se cansou de nossas maldades e decidiu nos punir.

Aos que se sentem abandonados por Deus digo que já desistiram de si mesmos. Deus não abandona o homem, é o homem quem abandona a Deus e abandonar Deus é abandonar a si mesmo. Deus como Criador de toda Criação quis ser parte da obra criada e nos fez a sua imagem semelhança. Em nós Deus se faz parte da Criação. Enquanto a humanidade passou maior parte de seu tempo tentando destruir toda a Criação, Deus mantinha o equilíbrio por amor a vida. No livro de Êxodo e mesmo em outros livros do Antigo Testamento, podemos ver um Deus que nunca abandonou o povo de Israel. Em alguns momentos encontramos este povo sendo feito de escravo e exilados, talvez como nós hoje, mas não porque foram abandonados por Deus e sim porque o abandonaram e quando em momento de dor e sofrimento se lembram Dele nos revelam a Misericórdia do Pai, que tendo sido abandonado por eles não os abandona e os salva. Em todos os momentos que aquele povo se manteve em Deus, nunca perderam uma batalha porque permitiam que Deus zelasse pela vida deles. Deus sempre faz o melhor.

Aos que culpam Deus demonstro meu sentimento de pena. É uma lastima que o homem não conheça a Deus. Uma criatura que não conhece o Criador se exclui da obra criada. Mas apresento-lhes a Boa Nova, Deus, como Bom Pastor que é sempre vai atrás da ovelha perdida. Existem muitas ovelhas perdidas sem nunca terem saído do curral. Muitos cristãos estão perdidos por não conhecerem bem o Deus que servem. Deus não é e nunca foi vingativo. Ele apenas nos permite viver na liberdade. Como uma mãe que resiste em ver defeitos em seu filho, somos nós resistentes em aceitar que sem Deus não somos capazes de fazer boas escolhas. Essa dificuldade que temos de aceitar que o sofrimento é consequência de ações negativas do homem, mesmo que demore um século para se manifestar, nos faz culpar a qualquer um, na maioria das vezes, quem mais nos ama porque temos a certeza do perdão. Deus não nos causa dor, mas usa de nossa dor para nos conduzir a Ele que é nossa alegria permanente.

Fico encantado como Jesus tinha um jeito totalmente didático para nos apresentar a Misericórdia. Através desta vinda de Jesus e de tudo que Ele nos ensinou é que afirmo com propriedade que Deus é bom o tempo todo ao ponto de se fazer homem e morrer por nossos pecados a fim de que não nos destruamos a nós mesmos. Somos filhos de um Deus que nos ama, que se entregou por nós e que nunca se quer perdeu uma batalha. Por isso meus queridos eu afirmo com toda propriedade que vamos vencer este caos, desde que nos voltemos para Deus e o permitamos ter Misericórdia de nós.

No entanto, não tenho a intenção de me restringir em falar da pandemia e de como Deus vai nos tirar dela, mas falo e advirto que precisamos reconsiderar nossa existência. Esta pandemia, infelizmente, é apenas a ponta do iceberg de todo desequilíbrio que a espécie humana vem criando em sua própria espécie e em toda a Criação.

Por fim, deixo aqui meu apelo. Vamos cuidar de nós mesmos, cuidar da vida, vamos cuidar da Criação da qual fazemos parte e não podemos existir fora dela, pelo menos, não até que possamos voltar para o coração de Deus que é Pai, Criador e parte de nós e de toda obra Criada.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

(35) 99859-7104

Brasil

  • Facebook
  • Instagram

©2021 por Fr. Joaquim, OSC.